Notícias Servidores pelo Brasil

Pesquisa aponta que 63% dos brasileiros gostariam de ingressar no serviço público

Levantamento do instituto Paraná Pesquisas mostra que a maioria da população gostaria de ingressar no serviço público – essa opção foi assinalada por 63% das pessoas que responderam à pesquisa.

Na divisão por faixa etária, a vontade de se tornar servidor é maior entre os mais jovens. Na faixa dos 16 a 24 anos, 71,8% dos entrevistados disseram ter esse desejo. Os porcentuais diminuem conforme a idade, chegando a 54% entre os que têm 60 anos ou mais.

Na divisão por escolaridade, a preferência pelo serviço público é maior entre os brasileiros que têm diploma universitário (69%). O índice cai a 64,1% entre os que têm ensino médio e a 58,9% entre as pessoas com ensino fundamental.

Na percepção de 70,2% dos brasileiros, os funcionários públicos têm privilégios. Apenas 23,3% dos entrevistados disseram que não existe esse tipo de vantagem para o funcionalismo. E 6,5% não sabem ou não opinaram.

Segundo o Paraná Pesquisas, as pessoas com ensino fundamental são as que mais veem privilégio para o funcionalismo (71,7%). Entre os que têm ensino médio e superior os porcentuais são de 69,6% e 68,6%, respectivamente.

Além disso, 72,6% dos entrevistados afirmaram que apoiariam uma proposta para tratar os funcionários públicos com os mesmos direitos da iniciativa privada. Outros 21% disseram que não.

Rendimento e aposentadoria

Segundo a Pnad Contínua, do IBGE, o rendimento médio mensal dos brasileiros que trabalham no setor público (União, estados e municípios) era de R$ 3.325,00 no trimestre encerrado em novembro de 2017, 60% acima do ganho dos empregados com carteira assinada da iniciativa privada (R$ 2.072,00). A diferença chegou a 68% no início do ano passado, mas recuou desde então.

Um estudo publicado pelo Insper em novembro revelou que, quando são consideradas as diferenças de escolaridade, experiência e posição no emprego, a chamada “vantagem salarial” dos servidores é de 17,2%. Esse prêmio é maior para funcionários da União (93%) e dos estados (28%). Nos municípios, no entanto, há desvantagem, com o funcionalismo ganhando em média 2,5% menos que seus pares no setor privado.

 

Fonte: Gazeta do Povo

Sobre o autor

Servidores Taubaté

Deixar comentário